Jejum Intermitente: Como fazer e seus benefícios

Jejum Intermitente: Como fazer e seus benefícios

O jejum intermitente é mais um dos caminhos que encontramos para se perder peso, já que podemos encontrar várias formas para conquistar o peso ideal disponível na internet.

Há pesquisas cientificas sobre o assunto que descobriram como jejuar ajuda a ter uma vida mais longa e melhor.

Essa ideia não é algo novo, e sua prática de jejum é algo muito comum na história dos seres humanos e faz parte de algumas religiões como o cristianismo, islamismo e o budismo.

Jejum Intermitente

O Jejum Intermitente (JI) ou intermittent fasting é o nome dado a um estilo de alimentação que se alterna em períodos de jejum e períodos de alimentação.

Cada vez mais as pessoas estão usando o JI para emagrecer, melhorar a saúde e ainda garantir enormes benefícios.

Nesse tipo de jejum a meta é fazer com que seu corpo use os estoques de gordura e dessa forma proporcione a perda de gordura.

Normalmente vemos que os jejuns intermitentes são compostos por jejuns feitos diariamente ou somente em alguns dias da semana que variam entre 10 a 24 horas.

Os períodos em que a alimentação é permitida são chamados de janelas de alimentação. E fora desses períodos, deve-se consumir líquidos que não possuam calorias, como água e chás e café sem açúcar.

O jejum intermitente é um termo amplo que cobre uma vasta variedade de cronogramas de jejum, porém você deve estar se perguntando, então qual é o melhor cronograma para eu seguir?

Posso dizer que o melhor cronograma de dieta é aquele que você conseguir seguir. E se você ficar burlando o tempo todo, não vai dar certo. Por isso, nada que começar com os mais difíceis, os que duram mais tempo.

Jejuns intermitentes mais comuns

– Dias alternados

  • Dieta 1:1: aqui a pessoa se alimenta normalmente dia sim, dia não. Nos dias de “jejum”, a pessoa pode comer apenas uma pequena refeição com cerca de 500 calorias. Nesse tipo de dieta você pode comer o que quiser, desde que nos dias de jejum você ingira só quinhentas calorias.
  • Dieta 5:2: criada por Michael Mosley. Nesse tipo de dieta a pessoa se alimenta normalmente cinco dias por semana e nos outros dois come cerca de 500 calorias. Esse tipo de jejum tem sido ligado à melhoria do reparo do DNA e da função cerebral, além da perda de gordura de acordo com estudos da Universidade de Manchester, publicado em 2011. Mosley, por exemplo, perdeu 9 kg em 12 semanas e teve os níveis de açúcar no sangue e colesterol normalizados.
  • Dieta 6:1: Essa dieta envolve jejum completo por um dia e alimentação normal pelo resto da semana. Esse tipo de dieta não é muito aconselhável, já que não se pode comer nenhum alimento, somente beber água, provavelmente faz com que a pessoa perca músculos.

– Alimentação restrita por tempo

  • Duas refeições por dia: idealizada pelo personal trainer Max Lowry, essa dieta envolve pular uma refeição ou café da manhã ou jantar e estender o jejum noturno em torno de 16 horas. A vantagem dessa dieta é que ela é mais fácil de encaixar na rotina.
  • Dieta do guerreiro: essa dieta envolve comer durante o dia só vegetais e em alguns casos adicionar frutas. E durante a noite fazer uma refeição normal, dando preferência a alimentos natural, integral e o mínimo de alimentos industrializados.
  • “How to Lose Weight  Well”: Dieta criada pelo médico britânico Xand Van Tulleken (que perdeu mais de 40kg com ele).  Como na tradução livre para o português “Como perder peso de forma saudável”, essa dieta recomenda-se ingerir uma refeição por dia de 800 calorias. Mas também é possível fazer duas refeições saudáveis por dia com 1200 calorias no total ou três refeições de 1500 calorias no total.
  • Equilíbrio metabólico: desenvolvida pelo médico alemão Wolf Funfack, o jejum consiste em fazer jejum de 5 horas entre as refeições por três meses. Esse jejum promete melhorar o sono, a digestão e os níveis de energia.
  • Jejum de 16 horas: Essa dieta recomenda 16 horas de jejum e oito horas de janela alimentar. Exemplo: se você dorme das 22h as 6h já são 8 horas de jejum, basta adicionar 4 horas antes de dormir e 4 horas quando acordar em jejum.
  • Jejum de 24 horas: Consiste em fazer 24 horas de jejum, duas vezes na semana. Exemplo: Se você jantar as 20h, você vai ficar até o outro dia as 20h sem comer nada. Repita outra vez na semana.
  • Jejum de 36 horas: Este tipo de jejum, não é indicado para qualquer pessoa. Por isso antes de começar procure um acompanhamento de um profissional. Esse tipo de jejum de 36 horas é indicado para as pessoas necessitam usufruir melhor e por mais tempo do JI.

Benefícios do jejum intermitente

O jejum oferece diversos benefícios para a saúde, inclusive melhorias na saúde cardiovascular, menor risco de câncer, recuperação dos genes e o aumento da longevidade. Além de ajudar a redefinir o corpo, queimando a gordura como combustível.

Conheça alguns benefícios do JI

#Aumenta o HGH

Segundo pesquisas mostram que o JI pode aumentar o HGH cerca de 2.000 por cento nos homens e 1.300 por cento nas mulheres, o que muito importante na saúde, boa forma e desaceleração do processo de envelhecimento.

#Previne doenças cardíacas

O jejum melhora vários fatores de risco associados à saúde cardíaca como:

  • Pressão sanguínea,
  • Colesterol total e LDL,
  • Triglicérides,
  • Marcadores inflamatórios, e
  • Glicemia sanguínea

#Proporciona longevidade

Há indicações de que o jejum intermitente está associado a longevidade, a princípio estariam relacionadas com a redução da gordura corporal e de produção de radicais livres e como consequência a diminuição dos danos oxidativos relacionados com a idade. (OPALACH et al, 2010).

Reduz inflamação

Há estudos que mostram a pratica do JI mostram redução nos marcadores de inflamação, que é uma das principais causas de várias doenças crônicas.

Controla a fome

Normaliza os níveis de grelina, mais conhecida também como o “hormônio da fome”.

#Protege do diabetes

A pratica do jejum intermitente normaliza a sensibilidade à insulina e à leptina e aumenta a eficiência da energia mitocondrial.

#Jejum intermitente emagrece?

O jejum intermitente vai ajudar você reduzir o peso corporal já que você vai comer menos refeições.

Dessa forma você vai reduzir a ingestão de alimentos e fazer com que seu corpo utilize a gordura de forma mais eficiente e promova uma boa perda de gordura corporal e utilize essa gordura como combustível.

Há quem digam que o jejum intermitente não é uma dieta e sim um estilo de vida, em que você faz escolhas saudáveis toda vez que for se alimentar.

Imagine só, se já com alternância entre a farta ingestão e o jejum é possível produzir resultados metabólicos positivos, então imagine todos os benefícios para a saúde se você fizer escolhas mais saudáveis.

Quer saber como potencializar ainda mais o seu jejum intermitente e conseguir emagrecer de forma mais efetiva e saudável? Clique aqui e saiba mais!

O que comer no jejum intermitente

Uma dieta saudável quer dizer minimizar a ingestão de alimentos processados e ricos em carboidratos e sem amidos, e substitui-los por gorduras saudáveis, como o óleo de coco, o azeite de oliva, azeitonas, ovos, abacates e nozes em especial a macadâmia que contém pouca proteína.

Jejum intermitente: Quem pode fazer?

O jejum intermitente é liberado para a maioria das pessoas, no entanto as que sofrem com hipoglicemia, diabetes ou ainda as pessoas que vivem em estresse crônico (fadiga adrenal), é preciso ter cuidado especial ou até evitar o JI.

As gestantes ou mulheres que estejam amamentando também devem evitar o jejum para não prejudicar o bebê, já que ele necessita de muitos nutrientes.

No entanto, ela é uma forma bem eficaz de perder peso, além de trazer benefícios reais.

Por isso, que antes de iniciar com o jejum intermitente consulte um especialista de sua confiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *